You are here

Head’s up — MassLegalHelp is getting a new look!

At the beginning of March, we will be relaunching this website with a brand-new look. You may notice some things moved around, but our main content will stay the same. We hope the improved design will make it easier to find what you are looking for.

 

How does the judge decide custody when there is domestic violence?

produzido por Advogado Jeff Wolf para o MassLegalHelp
criado Fevereiro 2017

Proteger as crianças da violência doméstica é do seu melhor interesse. Se você tiver uma ordem de prevenção de abuso 209A, o juiz deve considerá-la quando decidir a guarda. Não precisa ter uma ordem 209A para que o juiz leve em consideração a violência doméstica. Você pode falar disso com o juiz no seu caso.

Se eu mostrar ao juiz que há violência doméstica, como é que ele decide a guarda?

Se você mostrar ao juiz que há violência doméstica na sua relação com o outro pai, o juiz deve levar isso em conta. As crianças sofrem quando um dos pais abusa do outro.

Se o outro pai ou mãe abusou de você de forma séria ou repetida, o juiz não deve conceder-lhes a guarda legal ou física.1

Se o juiz decidir dar a guarda ao pai/mãe abusiva, o juiz deve ter uma razão muito válida. E o juiz deve explicar a razão por escrito.

Importante

Você não precisa ter uma ordem de prevenção de abuso 209A para provar ao juiz que o outro pai abusou de você.

E se eu tiver uma ordem de prevenção de abuso 209A?

Ter uma ordem de prevenção de abuso 209A, por si só, não significa que o juiz lhe dará a guarda exclusiva.

Porém, uma ordem 209A significa que o outro pai abusou de você. Provavelmente não é seguro para você tomar decisões sobre seu filho com alguém que abusou de você.

Além disso, uma pessoa abusiva pode usar a guarda compartilhada como uma maneira de controlar e assediar você, em vez de fazer o que é melhor para o seu filho. Por exemplo, quando seu filho passa tempo com o outro pai, esse pai pode impossibilitar o planejamento ou o cumprimento do cronograma de tempo de parentalidade.

Se sua ordem de 209A diz que o outro pai não pode entrar em contato com você, o juiz tem uma boa razão para lhe dar sole legal custody. (guarda legal exclusiva) O outro pai não pode participar na tomada de decisões importantes sobre seu filho se não tiverem autorização para o contactar.

Se sua ordem 209A diz que o outro pai não pode entrar em contato com seu filho, o juiz tem uma boa razão para lhe dar a sole physical custody. (guarda física exclusiva) Uma ordem 209A que diz que o outro pai não pode ter contato com o seu filho significa que o juiz decidiu que o contato com o seu filho não é seguro.

Se você é casado com outro pai e tem uma ordem 209A, o juiz pode pedir a guarda compartilhada se escrever por que acha que a guarda compartilhada funcionará.

Portanto,se você tiver uma ordem de proteção 209A contra seu cônjuge, o juiz poderá fazer com que você compartilhe a guarda legal ou física se o juiz explicar por escrito por que a guarda compartilhada é uma boa decisão.

Nota de fim

1 “O fato de um tribunal de família e sucessões considerar, por preponderância das provas, que ocorreu um padrão ou um incidente grave de abuso, cria uma presunção ilidível de que não é do melhor interesse da criança ser colocada sob a guarda exclusiva, guarda legal compartilhada ou guarda física compartilhada com o pai/mãe abusiva”. General Laws, Chapter 208, section 31A. (Leis Gerais, Capítulo 208, seção 31A).

Encontre Auxílio Legal

Você pode ter direito a assistência jurídica gratuita do programa de auxílio jurídico de sua vizinhança.
Se precisa de um advogado de graça, Encontre Auxílio Legal