You are here

Seu Direito a um Intérprete

produzido por Massachusetts Law Reform Institute
Revisado May 2007

Eu tenho direito a um intérprete quando vou ao DTA (escritório de assistência social)?

Sim. Se você não for completamente fluente em inglês, você tem direito a um intérprete toda vez que for ao escritório de assistência social. O escritório é obrigado a lhe oferecer um intérprete.

E se eu falar um pouquinho de inglês?

Ainda assim você tem direito a um intérprete. Se você se sente mais confortável falando sua língua nativa do que inglês, você tem direito a um intérprete. Você precisa entender tudo o que o assistente disser, e o assistente precisa entender tudo o que você disser. Do contrário, seu processo poderá ter problemas.

Como solicito um intérprete?

Diga à recepcionista ou ao assistente que você precisa de um intérprete.

Se eles não conseguirem entendê-lo eles devem lhe mostrar um cartão "Eu falo" ("I Speak").  Este cartão tem uma lista contendo várias línguas. Se você vir sua língua, aponte para que a recepcionista ou o assistente saibam que língua o intérprete deve falar. Se mesmo assim eles não te entenderem, eles devem usar o "Language Line" para pedir ajuda por telefone e descobrir que língua você fala.

Eu tenho que pagar pelo intérprete?

Não. O escritório de assistência social deve pagar pelo intérprete.

E se o escritório de assistência social me fizer esperar porque eu preciso de um intérprete?

O escritório de assistência social não deve lhe fazer esperar muito tempo por um intérprete. Se você está lá para solicitar benefícios, eles devem permitir que você se cadastre naquele mesmo dia, mesmo se você precisar de um intérprete.

Se você tiver apenas que falar com seu assistente, ele(a) mesmo deve providenciar um intérprete. Se ele(a) não conseguir encontrar um, ele(a) deve usar o "Language Line" para interpretação via telefone.

E quando eu telefonar para o meu assistente social?

Seu assistente social tem três opções: encontrar um intérprete no escritório, usar o "Language Line" para realizar uma ligação em conferência, ou marcar uma hora para te ligar de volta, com um intérprete. Se você concordar que não se trata de uma emergência, o assistente deve telefonar de volta em um ou dois dias. Em caso de emergência, o assistente deve encontrar um intérprete para falar contigo naquele mesmo dia.

Posso obter documentos escritos, como cadastros e notificações, em minha língua?

Se você fala espanhol, o escritório de assistência social tem formulários e notificações em seu idioma. Informe o seu assistente de que você quer os formulários e notificações em espanhol.

Se você fala uma outra língua, falada por muitas pessoas em sua comunidade, o escritório de assistência social deve traduzir os formulários e notificações para o seu idioma, mas é provável que ainda não tenha as traduções prontas. Neste caso, talvez seja bom você ligar para o escritório de Serviços Jurídicos de sua vizinhança e pedir ajuda para que o escritório de assistência social traduza estes formulários para você.

Se você fala uma língua pouco falada em sua área, o escritório de assistência social não é obrigado a lhe fornecer formulários e notificações em seu idioma. Mas ele deve te explicar o que os formulários e notificações dizem.

Eu tenho direito a um intérprete no Centro de Carreiras (Career Center)?

Sim. Solicite um intérprete se você não conseguir entender o que o assistente do Centro de Carreiras lhe diz, ou para aulas de treinamento. Se o Centro de Carreiras não lhe providenciar um intérprete, avise seu assistente social e ligue para o escritório de Serviços Jurídicos para auxílio.

Se estiver em um abrigo, tenho direito a um intérprete no abrigo?

Sim. Você tem direito a um intérprete no abrigo sempre que precisar conversar com os funcionários do abrigo.

Recebi uma notificação negando, reduzindo ou interrompendo meus benefícios. Posso ter a ajuda de um intérprete para recorrer e durante a audiência?

Se você receber uma notificação do escritório de assistência social dizendo que seus benefícios serão reduzidos ou interrompidos, você pode recorrer preenchendo o formulário no outro lado da notificação.

Se precisar de ajuda para entender o formulário, ligue para seu assistente para pedir que um intérprete traduza-o para você. Você pode preenchê-lo em seu próprio idioma ou pedir que o intérprete traduza suas respostas. Você também tem direito a um intérprete durante a audiência para que possa explicar porque seus benefícios não devem ser negados, reduzidos ou interrompidos. Ligue para a Divisão de Audiências, (617) 241-2535, para avisá-los de que você precisa de um intérprete.

E se o escritório de assistência social não providenciar um intérprete?

Peça ao assistente, ou ao supervisor, que consultem o "Memorando de Operações de Campo 2005-34 (Field Operations Memo 2005-34)", que foi escrito pelos executivos do escritório de assistência social. Este memorando explica que os escritórios de assistência social têm que providenciar intérpretes às pessoas quando for necessário. Se mesmo assim o escritório de assistência social, o centro de carreira ou o abrigo, não providenciarem um intérprete, ligue para o escritório de assistência jurídica de sua vizinhança e peça ajuda.

Se a repartição da segurança social, o centro de carreiras, ou o abrigo não lhe providenciarem um intérprete:

Encontre Auxílio Legal

Você pode ter direito a assistência jurídica gratuita do programa de auxílio jurídico de sua vizinhança.
Se precisa de um advogado de graça, Encontre Auxílio Legal

Encontre Auxílio Legal

Você pode ter direito a assistência jurídica gratuita do programa de auxílio jurídico de sua vizinhança. Se precisa de um advogado de graça, Encontre Auxílio Legal